segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Pai Antônio Recebe Título de Sacerdote de Umbanda

No dia 19 de outubro, data que ficará gravada para sempre na memória de todos os médiuns da Casa de Caridade, o querido Pai Antônio, ou melhor o irmão "Toninho" recebeu da Federação Espírita do Brasil no Espírito Santo (FEDESP-ES) o Diploma de Sacerdote de Umbanda em cerimônia repleta de emoção e júbilo.
O evento ocorrido na sede da Casa reuniu, além do corpo mediúnico e dos frequentadores, dirigentes de outros terreiros de Umbanda de Guarapari, tais como a Mãe Solange, dirigente do Templo Espírita Caboclo Sol e Lua e o Pai Jorginho, da Casa de Caridade São Francisco de Assis.
A Presidente da FEDESP-ES, Sra Neusa Herbst cumprimentou a todos os presentes e fez a leitura do termo de abertura da cerimônia, depois que todos cantaram o Hino da Umbanda, sob a direção do mestre de cerimônias Julio Cezar. Dirigindo-se ao Pai Antônio, logo depois, Neusa Herbst lembrou-lhe da responsabilidade que aquele título outorgava oficialmente ao umbandista que há 44 anos abraçara a bandeira da Umbanda e adotara a religião de sua falecida mãe.
O simpático José Levindo Sobrinho, Procurador-Geral da FEDESP-ES, fez uma palestra carregada de alegria e, sendo carioca de Niterói, conheceu a Tenda Nossa Senhora da Piedade. Com orgulho, Levindo relatou o fato de ter estado com o Caboclo das Sete Encruzilhadas enquanto o médium Zélio Fernandino de Moraes ainda era vivo. Levindo alertou a todos sobre o projeto de lei do Deputado Feliciano Filho (PV) que proibe o sacrifício de animais nos cultos de raiz africana no Estado de São Paulo, bem como as propostas de acabar com os atabaques nos terreiros brasileiros.
Convidada a falar, a Mãe de Santo Solange Nessrala lamentou a visível desunião de alguns terreiros de Guarapari, porém falou com saudade da Comemoração do Centenário da Umbanda ocorrida na Praia dos Namorados, no ano de 2008, quando sete terreiros da cidade se reuniram para celebrar o nascimento da Umbanda. Disse também que sente a discriminação da população, uma vez que em nenhum culto ecumênico os pais de santo da cidade são sequer lembrados.
Seguindo o protocolo de Ordenação Sacerdotal, Pai Antônio fez a leitura do Juramento do Sacerdote e recebeu, a seguir, o Diploma das mãos da Presidente Neusa Herbst.
Após a Oração de Confirmação do Sacerdócio pelo Procurador da FEDESP-ES, Pai Antônio disse que estava recebendo dois presentes naquele dia: no dia 19 de outubro o Pai de Santo comemora o nascimento da falecida mãe e responsável direta pela sua conversão.
A oficialização do Sacerdócio de Umbanda dá poderes, direitos e responsabilidades ao Pai de Santo, conforme determina a Legislação brasileira, a exemplo do que diz a a Lei 8.213 de 1991, que em seu artigo 11 é especificado que qualquer liderança religiosa é considerada um segurado da Previdência Social, seja ela de Umbanda, Candomblé, Catolicismo ou Evangélico.
Por fim, o Caboclo Flecha Dourada abençoou a todos com uma linda mensagem e encerrou a cerimônia.


Nenhum comentário:

Postar um comentário